23 de Junho de 2022/Comunicados de imprensa

Democratas do CT defendem uma primária antecipada no Estado da Constituição

(Washington, DC) – Os democratas de Connecticut, liderados pelo congressista Jim Himes, a candidata a secretária de Estado Stephanie Thomas e a presidente do Partido Estadual Nancy DiNardo, apresentaram hoje seu caso ao Comitê Nacional Democrata para designar Connecticut como um estado primário presidencial inicial.

A data primária de Connecticut está atualmente marcada para a última terça-feira de abril dos anos presidenciais, que é o final da temporada primária. O DNC, que está em processo de revisão de todo o calendário primário, buscou inscrições para o status primário antecipado em maio.

“A temporada primária presidencial tradicionalmente concentra enorme atenção em um punhado de estados em janeiro e fevereiro, e quando os eleitores de Connecticut vão às urnas em abril, a maioria das decisões sobre o campo já foram tomadas”, disse DiNardo. “Connecticut tem uma população rica e diversificada e uma geografia que torna a campanha estadual gerenciável, e não há razão para que nossos eleitores não desempenhem um papel mais direto na política presidencial.”

O aplicativo de Connecticut é um dos 17 finalistas escolhidos para fazer uma apresentação presencial nesta semana. Espera-se que o DNC escolha quatro ou cinco estados entre os finalistas, que além de Connecticut são Colorado, Delaware, Geórgia, Illinois, Iowa, Maryland, Michigan, Minnesota, Nevada, New Hampshire, Nova Jersey, Oklahoma, Porto Rico, Carolina do Sul, Texas e Washington.

“Connecticut tem sido um microcosmo da população americana e é um cenário ideal para uma primária presidencial”, disse Himes ao Comitê de Seleção. “Nosso estado é diversificado e compacto, oferecendo aos candidatos presidenciais a oportunidade de interagir diretamente com os eleitores em cidades vibrantes, pitorescas cidades rurais e fazendas, localizadas a poucos minutos de distância.” 

Stephanie Thomas, a candidata democrata a Secretária de Estado, disse que uma primária presidencial antecipada em Connecticut daria a candidatos e eleitores a oportunidade de se envolver pessoalmente.

“Existem 2.2 milhões de eleitores registrados no estado e eles se preocupam profundamente com suas comunidades. Dada a nossa geografia e diversidade étnica e racial, Connecticut oferece aos candidatos a oportunidade de interagir e aprender com os moradores com diversos pontos de vista. Uma disputa primária presidencial antecipada envolveria os comitês locais da cidade, aumentaria o recrutamento e a organização de candidatos em todos os níveis, fortalecendo todo o processo eleitoral”, disse Thomas.

Espera-se que o DNC selecione até cinco estados para realizar as primárias antecipadas. Se escolhido pelo DNC, Connecticut mudaria a data da primária presidencial por meio de legislação aprovada pela Assembleia Geral e assinada pelo governador.